7.2.12

grandes pequenos prazeres

Me delicio com prazeres cotidianos, coisa como olhar o céu quando abro a janela do quarto de manhã, aquela xícara de café fresco, o beijo de bom dia... e durante todo o dia acontece uma sequência de pequenos prazeres, desde a brincadeira dos cachorros, até vir fazer post no blog.
Esse bloguinho é pequeno, recebe por volta de 150 visitas diariamente, e nem estou querendo que ele se torne um grande blog, aqui eu escrevo e mostro fotos para meus filhos, minha família e amigos. Com o tempo apareceu mais gente que se tornou amigo também, virtual, mas amigos, que vem aqui espiar e de vez em quando comentar, são todos bem vindos!
Quem me conhece sabe que sou louca para fotografar tudo, minha canonzinha não tem folga, é uma planta do jardim, uma pose dos cachorros, a comida quando o Tunico está na cozinha, a praia quando vou caminhar de manhã, as voltas que dou por ai... adoro registrar tudo! E assim vou contando minha história ilustrada.

um simples detalhe, azul nas portas e janelas, a casa é outra!

Spa

papear com amigos que estão longe, no frio, e eu com ventilador na cara

receber as duas revistas que assinamos com a mesma capa, essa eu nunca tinha visto

como tirar o mamão lá de cima?

a praia fechou mais cedo, a greve da PM em Salvador faz isso

organizando os arquivos achei, a primeira vez que vi o Tunico, no Senzala em São Paulo

calzones com 2 tipos de recheio, do chef daqui de casa

os 2 baianinhos soteropolitanos fizeram 2 anos

devagar e sempre o Tunico vai colorindo a casa baiana


Ganhei esse livro faz tempo do meu filho, o autor foi meu contemporâneo nos anos de Puc em São Paulo, é um cara muito bom, recomendo os livros e também podem procurar vídeos de suas palestras no youtube, boas reflexões. O livro fica à mão na estante e de vez em quando releio algumas das suas provocações. 
A gente nunca está satisfeito, e isso é sinal de vida, nascemos para caminhar e nunca nos satisfazer com as coisas como estão. A insatisfação é que faz a gente a criar, mudar, inovar, aperfeiçoar. Um bom livro, um bom filme não é aquele que nos deixa satisfeitos ao terminar, mas sim aquele que nos instiga, que passa a conviver conosco por dias, anos. Aprender e apreender é um dos grande prazeres, e isso se faz com pequenos prazeres como passar um tempo na companhia de um livro, esse prazer é insubstituível, mesmo com a internet derramando informações na gente o tempo todo, o livro é diferente, é o toque, o cheio, a viagem, estar sozinho com a gente mesmo e viajar por mundos... 
Aqui em casa somos dois viciados em ler, além dos livros, muitas revistas e jornais, não só a mania da notícia (ai... queria me livrar disso), mas a reflexão que gera ótimas conversas entre a gente. Mas eu leio de tudo, romances aparentemente bobos são um treino, só escreve direito quem lê bastante, para ter um pensamento lógico e também fazer devaneios, não importa que estilo de livro ler, o que importa que ele seja bem escrito. 


Ontem quando fui levar o Tunico ao aeroporto de madrugada, tive que ficar por lá esperando o dia clarear para voltar pra casa (tudo por causa dessa greve da policia aqui!), e onde vou quando tenho que fazer hora no aeroporto? acertou, na livraria! Um dos grandes pequenos prazeres pra mim é passear numa livraria, já cheguei a passar 5 horas numa livraria. Também é dificil eu sair de uma livraria de mãos abanando, então achei esse livro por 14 reais, tem 222 páginas, daquelas gostosas de ler com as folhas amareladas, adoro! A autora é professora de literatura e redação na Universidade de Washington, e o que me atraiu foi a frase na contra-capa "depois de ler esse livro, nunca mais fará uma refeição como antes." ." Já estou lendo, é uma leitura gostosa, daqueles romances de ler em dois tempos.
Tem outro livro me esperando, aliás tem vários, mas o próximo já está escolhido, Tunico compra sempre para as viagens, ele voa praticamente toda semana, e nada como a companhia de um livro lá nos céus. Ele já leu e comentou muito comigo, quase contou tudo, parece bem interessante.


O autor desse livro é brasileiro, está escrevendo uma trilogia e esse é o primeiro volume, baseado em documentos históricos, ele reconta de forma romanceada o história de Jesus. É fantasia, mas bem escrita nos leva para uma viagem e nos acrescenta. Cito um trecho do livro de Mário Sérgio Cortella, vai pensando nisso: "não esquecer que a satisfação conclui, encerra, termina; a satisfação não deixa margem para a continuidade, para o prosseguimento, para a persistência, para o desdobramento. A satisfação acalma, limita, amortece."

Convido vocês para darem um pulinho no meu outro blog e assistirem um video que pubiquei lá e que complementa esse post dos grandes pequenos prazeres, clique aqui

*

10 comentários:

Anônimo disse...

O teu blog,e um dos grandes pequenos,prazeres pra mim.Adoro!tu nem imagina,quanto me faz feliz.Beijo Beijo.

Carol disse...

Os pequenos prazeres são a verdadeira felicidade.
Beijos

Inês disse...

Nossa, você conheceu o Tunico no Senzala?
Acho que até já me falou, mas esqueci. Íamos muito lá tbém....
Também gosto muito de livrarias, a mulherada compra produtos no folheto da Avon, eu, livros, o preço (claro, os que eu preciso!) é bem abaixo seja do submarino, cultura, ou outra livraria. (DIQUINHA!!!)
Bjs
Inês

Adri Magre disse...

Ju, é bem verdade. Se não sabemos apreciar as coisas cotidianas na nossa vida, os pequenos prazeres, não seremos felizes com nada.
Conheço tanta gente que não dá valor para o que tem (algumas, infelizmente bem próximas), não sabe ser feliz e depois acha que a sua própria infelicidade é culpa alheia, sem olhar o que plantou.
Sua história com o Tunico deve ser bem interessante, um dia você conta tudo, tá? beijos

Ranyele Oliveira disse...

Olá, seu blog tem uma originalidade ímpar. Nos traz uma calma uma sensação tão boa. Gostei das suas palavras algumas coisas até parecia que eu que escrevia, amei.

Seus lindos cachorrinhos parecem com a minha linda Dori, minha companheira é pretinha, depois posto uma fotinha dela para que a conheça.

Tenha um espetacular dia.

http://catrany.blogspot.com

bjo da Rany

Anônimo disse...

Jussara, vc escreve para os seus filhos e amigos, venho de vez em quando, o blog é simpático e parece que vc tem um astral ótimo, obrigado por compartilhar.

um fã

Allan Robert P. J. disse...

Fiquei com inveja do teu ventilador.

:)

Sandra (Fórmula Perfumada) disse...

Oi Juju, adorei o seu blog, você vive o "meu sonho de consumo", estou batalhando para também deixar meu São Paulo querido e ir viver nesse paraíso.
Beijinhos e sucesso,
Sandra

Roselaine disse...

Minha vida é diferente da sua...mas como eu gosto de você, do seu blog. Parabéns e obrigada.

Anônimo disse...

Ju te conheci através da Nadia que tinha um blog ela é de Salvador, faz tempo já que te sigo...e reli bastante teu blog, mas estou pasma, sabe que achei que vc e Tunico eram companheiros a mais tempo, fiquei curiosa...a história de voc~es dariam um post e tanto. Rs curiosidade mata.

beijos linda Marlene PR.