30.1.11

por que na Bahia é assim?


Assinamos o jornal O Estado de São Paulo, só que hoje entregaram a Folha, não é a primeira vez que isso acontece, tem vezes que entregam A Tarde que é um jornal da Bahia, e tem vezes que não entregam por dias e dai colocam vários ao mesmo tempo na caixa de correio, as edições atrasadas, e muitas vezes ficamos mesmo sem o jornal, já cansamos de reclamar e isso não tem jeito, o negócio é se acostumar com o jeito baiano de ser.
Viver na Bahia faz com que a gente tenha que aceitar algumas coisas que se mudarem vai demorar muito, é uma cultura diferente, tem vezes que a gente pensa que até está em outro país. Dizem que a Bahia é um estado de espírito, um espírito bem folgado.
Hoje de manhã estava na fila do caixa do supermercado, um rapaz na minha frente estava só com umas cervejas - como a praia fica em frente e o supermercado vende cerveja gelada, o pessoal atravessa a avenida e vem comprar a latinha de cerveja a 1,45 reais enquanto na praia chega a custar até 2,50. O rapaz na fila comia uma pacote de castanhas-do-pará esperando sua vez, um pouco antes de chegar no caixa jogou o pacote de castanhas no lixo do caixa, dai percebeu que eu tinha visto, quando chegou na vez dele foi lá pegar o pacotinho vazio dando uma risadinha dizendo que estava distraído, pagou. Na minha vez a caixa comentou que isso é comum, o pessoal come no supermercado e não paga. Eu já flagrei várias vezes gente comendo e jogando fora a embalagem vazia para não pagar, o cúmulo foi uma familia que vi 'lanchando' no corredor dos fundos uma vez, o supermercado não tem câmeras e acho que nem fiscalização, o casal com uma criança se serviu de pão francês que tinha acabado de sair do forno, vários pães no pacote, depois pegaram uma bandeja de queijo fatiado e fizeram o piquenique dentro da loja!
Os baianos em geral são simpáticos, alegres, sorridentes, mas o atendimento em lojas e serviços é terrível, mesmo em lojas e restaurantes mais sofisticados deixa muito a desejar, isso sem falar da demora.
Fui com minha filha, o marido e a minha netinha no famoso Bar do Souza no projeto Tamar na Praia do Forte, nem estava muito cheio o bar na beira da praia, um lugar delicioso onde tem o famoso bolinho de peixe, que é muito bom mesmo e ficou mais famoso ainda depois que a Ana Maria Braga fez uma matéria no seu  programa da televisão. Pois bem, nos sentamos e pedimos 3 bolinhos, demorou uma eternidade, tanto que estávamos a ponto de desistir, e minha filha já tinha ido duas vezes à cozinha para ver se saiam os tais bolinhos, ela viu que estavam sendo fritos aos montes e as garçonetes chegavam e iam servindo nos pratos, era um tal de avançar nos bolinhos fritos e a moça que estava atendendo a nossa mesa era lerda e perdia a vez. Isso demostra que não há qualquer organização, assim como em muitos lugares.
Então, para viver na Bahia tem que ter paciência, nada de pressa, e deixar pra lá certas coisas como ler o jornal que assina no dia ou ter seu pedido no bar atendido com presteza.
O melhor é curtir o mar e a paisagem, desfrutar desse clima de preguiça e alegria e pronto.
E viva a Bahia! viva Salvador! nesta cidade todo mundo é d'Oxum...


Lázaro Ramos no filme Ó PAÍ Ó

*

4 comentários:

Adri Magre disse...

Hahaha e nem adianta reclamar, que te chamam de paulista estressada!!!!
Gente do céu, se eu morasse na Bahia: viveria dopada de calmantes ou brigaria com todos, rsrsrs.
Ô lugar estressante!!!
beijos, Ju

Jussara Gehrke disse...

a Bahia é assim, Adri
umas pessoas amam, outras odeiam
eu sou da primeira turma, apesar de tudo...rs... tem muitas outras coisas que compensam, principalmente a energia boa daqui, a alegria, é difícil vc ver alguém reclamar da vida como costumamos ouvir em SP.
acho que o mar faz isso com as pessoas, é muito mar, mar aberto, é muito céu, que a maior parte do tempo é azul, é música por toda parte, é alegria de viver, impressionante.

Jussara Gehrke disse...

Geralmente não publico comentários anônimos, os comentários deste blog são moderados.
Recebi este comentário e quando fui publicar a pessoa tinha excluído. Fico indignada com gente 'corajosa' anonimamente. Por que não mostra a cara quando quer expressar uma opinião?

Como os comentários vão para o meu email para moderação eu copiei e colo aqui:

"Qualquer pessoa "normal" ODEIA essa m#rda de estado! Povo preguiçoso e indolente! Os que querem alguma coisa na vida fogem para SP ou outro estado onde há trabalho e alguma seriedade. A Bahia é uma Brasília em forma de Estado."

Antes de mais nada essa pessoa está dizendo que eu não sou "normal" porque gosto da Bahia. Que não sou normal estou cansada de saber, não só por gostar da Bahia, fico contente de não ser "normal" por vários motivos.
Essa pessoa é cheia de preconceitos e faz generalizações, tenho certeza que não conhece a Bahia e os baianos, ou se esteve aqui foi com esse olhar preconceituoso que impede de ver a realidade.
Quando falamos de Bahia e São Paulo acho que estamos falando da cidade de SP e de SSA, gosto das duas, com a diferença que Sampa não é um lugar saudável para viver, tanto no aspecto físico como mental, por isso são tantos os paulistanos que vivem em Salvador, e ainda milhares que vem para férias.

Fiz este post para contar como é aqui, não estou reclamando nem criticando, apenas mostrando um pouquinho de como é para uma paulista viver nesta cidade, e estou muito feliz aqui, gosto do povo e do jeito que eles levam a vida, os paulistam tem muito que aprender com os baianos.

Vila do Artesão disse...

kkkkkkk, engraçado. Desejo pra você toda a paciência que você precisa. Beijos amiga.

Cris Turek